terça-feira, 23 de outubro de 2012

A vocação da donzela - parte 2



2° A vocação é um chamado de Deus

a) Se Ele chama, tem suas razões. – De toda a eternidade Deus traçou o plano da sua obra de Criador. Como autor da Ordem sobrenatural, orientou esse plano geral para um plano superior em que a nossa salvação acha lugar com seus caminhos e seus meios. E, já que assim é:

- Por que termos medo das dificuldades entrevistas?

- Por que nos deixarmos influenciar por outros que não pelo próprio Deus?

- Por que não nos abandonarmos docemente à sua mão paternal?

- Por que não O deixarmos conduzir-nos para onde Ele quer e como quer?

b) Se Ele chama, dará suas graças. – Toda vocação é acompanhada de luzes e de socorros segundo as dificuldades que comporta. Guardadas as devidas proporções, a vocação é como uma missão confiada a uma criatura. Chamando-a a ela, enviando-a a ela, impelindo-a, Deus deve a si mesmo o conceder-lhe o que lhe é necessário.

c) Se Ele chama, habitualmente indicará a sua vontade. – Atrativos naturais e sobrenaturais serão, as mais das vezes, como que o sinal da sua vontade, Esses atrativos podem muito bem combater, contrariar e mesmo imolar um coração fazendo-o sacrificar as mais legítimas aspirações que a princípio podiam tê-lo seduzido. É certo, com efeito, que a graça não mata a natureza. E eis aí por que foi que custou a Joana d’Arc deixar sua mãe, suas companheiras, sua vida calma e tranqüila. Porém ela soube dizer: “Deus o manda! Ainda quando eu tivesse cem pais e cem mães e fosse filha de rei, partiria mesmo assim!”

d) Se Ele chama, não mudará por si mesmo. – A vocação, às vezes, é uma graça muito grande. Mormente então é a coisa gratuita que não se poderia pretender.

Flor divina, pode ela em certos casos estiolar-se, fenecer na alma; porém não morre sem que o queiramos ou sem que dela nos tornemos positivamente indignos. Um nada, o mais pequeno orvalho, uma oração, uma lágrima bastará para fazê-la reviver; porque Deus não muda, e, se não rejeitarmos os seus dons, não será Ele quem pense em no-los retirar.

livro: A formação da donzela- padre José Baeteman
Parte V

A vocação da donzela
Capítulo I

Em Jesus e Maria,
Débora Cristina

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Salve Maria!

Atenção, não serão aceitos comentários em caps lock e em anônimo sem identificação.

Obrigada pela visita e comentário :)